Posso perder minha mulher, minha mãe, meu rock’n’roll, desde que eu tenha água em casa!!!!

Dizem que as guerras do futuro serão travadas por causa da água, que é um dos bens mais escassos do planeta. Eu espero sinceramente que este futuro esteja bem longe e que eu não esteja mais por aqui. Porque se eu estiver, eu vou ficar maluco!

Esta semana foi lasca. Já vivemos num esquema de racionamento – água dia sim, dia não. Só que na quarta-feira as torneiras começaram a despejar fios d’água. Na sexta-feira, a água foi embora. “Ah, mas sábado tem água da Compesa.”

A água chegou à 15 horas e foi embora rapidinho. Resultado: domingão sem água. Carro pipa. 120 dilmas para os moradores desembolsarem. E prá completar, vai faltar água a semana toda.

Porra, Compesa!

++++++

Eu adoro o Recife. Mesmo. Mas não ao ponto de afirmar que nunca sairei daqui. Isso depende de uma porrada de coisas.

Mas afirmo com todas as letras: se for prá sair do Recife para um lugar tão ou mais quente do que ele, eu prefiro ficar.

Meu sonho de consumo climático foi quando estive em Florianópolis, em outubro de 1995. Adorei o friozinho gostoso e mais ainda em saber que o verão não era quente como aqui (quer dizer, pelo menos naquela época.)

Tanto que fiz planos para morar por lá. Fiquei de olho em editais de concursos públicos, perguntei por uma possível transferência da UFPE (onde trabalhava) para a UFSC. Não rolou e ainda estou por aqui, amaldiçoando o verão nordestino e seu agradável clima.

E eu agradeço a Deus todos os dias por não precisar usar paletó nesse calor infernal que faz em Recife!

+++++++

Vinho faz bem prá saúde, dizem os médicos. Enquanto eles não mudam de idéia (que eles vivem mudando de idéia sobre benefícios/malefícios de comida e bebida) aproveito para ir tomando este néctar dos deuses. Segundo os médicos, devemos tomar apenas duas tacinhas por dia.

Ok. Eu não gosto de tomar vinho em “tacinhas”. Eu uso minha taça padrão, aquela de tamanho médio, lindona. E também nada de dois dedinhos. Eu gosto da taça cheia. Minha mulher diz que está errado, que esse não é o jeito de tomar vinho de maneira saudável.

Se o médico manda tomar duas tacinhas de vinho por dia e eu tomo duas taçonas num dia e não tomo nos dias seguintes, não dá no mesmo?

Por isso que não gosto de médicos. Povo chato.

++++++

Depois de acumular cd’s do Ubuntu desde a versão 8.10 e nunca ter instalado no meu desktop, eis que tomei coragem – mas só depois que ganhei um HD de 1TB. Aí eu peguei o velho Samsung de 160GB, limpei, formatei e instalei o Ubuntu 10.10.

Lá se vão quatro meses e não tenho o que reclamar. Não tive nenhum dos problemas que os terroristas de plantão me disseram que eu teria. Os meus periféricos (scanner e impressora), por exemplo, funcionaram direitinho. Não tive problemas com áudio e vídeo, nem com a rede wi-fi.

Quando inicio o Ubuntu, o pc não engasga e o boot é rápido como o Flash. Tenho pesquisado programas diversos e os que tenho utilizado não deixam a desejar. O Ubuntu é bem intuitivo e a adaptação foi rápida.

Instalei também o Ubuntu Netbook Remix no meu Asus 1201T, em dual boot com o Windows 7 Starter. No net, quando estou usando o Ubuntu sem o wi-fi, a bateria dura mais do que usando o Windows. Já com o wi-fi ligado, a bateria vai embora rapidinho (“mas você é livre”, trollou o @bqeg quando eu tuitei isso).

Em breve, vou fazer um post mais completo sobre essa experiência.

Uma boa semana a todos!

Sphere: Related Content